sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Chove, chuva...

Onde você tava no dilúvio de Noétempestade de terça-feira? Eu tava voltando da faculdade, e quase fui juntando um casal de cada tipo de animal pra pôr no carro da minha amiga Jú, tipo, um casal de emos do mesmo sexo, um casal de pagodeiros, de micareteiros e de head bangers, mas como todos esses espécimes são perigosos, e Deus não me deu salvo-conduto como deu pra Noé mexer nessas coisas, fiquei na minha, afinal, meu plano de saúde não tá em dia, que me deu carona até o ponto do expresso da morte, A.K.A. ônibus. Levei uma hora e meia para chegar ao meu destino, aí, como não tinha o que fazer, tirei umas fotos:
Piscinão da Tijuca

Onda, onda, olha a onda
-------------------------------------------------------------------------------
E um videozinho prá passar o tempo. Beijo, até amanhã:

4 comentários:

Phernando Faglianostra disse...

O lado bom foi que a chuva lavou meu carro. Heh!

Noé não daria conta não. Teria que chamar Moisés pra abrir as poças d'água!

Ju Cunha disse...

Siamarrô no videozinho ne?!
hauhauhuahua!
Bjos

Kemp disse...

Aqui em Petrópolis ainda não chegou a tormenta... Muito estranho pois é aqui que a chapa esquenta, hehehe
Valeu pela visita, meu camarada!
Abração pra ti!

Kemp

Clara Gomes disse...

Ih, olhaê o Kemp, meu conterrâneo e colega de jornal!
É, em Petrô não deu tanto estrago, mas eu estava aqui na Mangueira - e por acaso, na minha mesa chove (!!!) e tive que fazer uma cabaninha de plástico preto pra me proteger.
É mole?

Querido, me cobre sempre.
Saiu tirinha agora - só porque você pediu.
Beijo!