quarta-feira, 26 de agosto de 2009

A Lei da Primeira Ofensa

Um tipo de atitude que as pessoas utilizam e me irrita profundamente é o uso abusivo da “Lei da Primeira Ofensa”. A lei consiste em que apenas a primeira pessoa, sob a égide do humor ou da sociabilidade, pode te dar um esculacho e não parecer grossa ou mal educada, sendo que você, ao responder, passará por grosseiro, sem educação e/ou mal humorado.

Por exemplo, alguém “espirituoso” chega para você e fala: “Que camisa horrível”. Todos têm direito a ter opinião sobre quaisquer assuntos, embora geralmente o ditado “boca fechada não entra mosca” seja apropriado nessas ocasiões de incontinência verbal, onde a ideia de alguém acerca de algo não seja solicitada. Então, a pessoa que teve sua vestimenta avaliada, depois de acordar cedo, pegar ônibus cheio e tomar esporro do chefe por chegar atrasado e estar de ressaca, responde de forma simples e direta: “Foda-se”.

O neófito crítico de moda, pensando que agradou a todos por sua observação perspicaz a respeito, irá encher seu saco com os adjetivos expostos no fim do primeiro parágrafo. E você, cidadão de bem brasileiro e pagador de seus impostos, será tachado de “mala”, pecha com a qual terá que conviver.

Geralmente, os usufruidores da Lei são os mais “populares” do ambiente do trabalho, ou acreditam ser. Falam alto, fazem piadas sem-graça e, ao serem expostos em toda sua cretinice, gritam mais alto, como se estivesse ocorrendo um concurso de quem grita idiotices mais alto.

Lidar com essa situação é uma faca de doi (le)gumes: se você responde, é aquilo tudo, se não, passará como idiota. Penso ser melhor ser considerado o grosso do que o otário. Mas cuidado: o mala pode ser seu chefe. Aí, meu amigo, você está f....

4 comentários:

Alê Coelho disse...

Por aqui estou...

Rui disse...

Verdade. Algumas pessoas não sabem ficar caladas. Acho que melhor mesmo seria ignorar, não dar ibope, não dar motivo pra falar novamente!!!

Amigao disse...

Não entendi merda nenhuma do que você escreveu.Mas prefiro ser considerado grosso do que burro.

Rick Galdino disse...

Eu respondo a quem tiver de responder. Foda-se!